Gare de Astapovo


Um mundo grávido de outro mundo. Entrevista com Eduardo Galeano.

O parto de um outro mundo perto de ocorrer, a juventude e seu papel, o louvor ao dinheiro, intelectuais ou “cabeças rolantes”. Essas são algumas das coisas das quais fala Eduardo Galeano nessa rápida prosa que postamos no vídeo abaixo. Pra quem não sabe, Eduardo Galeano é escritor e jornalista uruguaio com diversas obras publicadas, entre elas, “As Veias Abertas da América Latina”.

“O corpo não é uma máquina como nos diz a ciência. Nem uma culpa como nos fez crer a religião. O corpo é uma festa.” Eduardo Galeano


Maestro de Materiais: bate-papo com Dumas, parte I

Primeira parte de um bate-papo que tive com o artista plástico paraense e maestro de materiais Dumas. A conversa, ou melhor, nosso papo aconteceu entre feijão, arroz, bastante salada e uma boa torta de legumes no melhor lugar da casa: a cozinha. Só pra dar uma pincelada sobre Dumas, ele esteve, em 2010, na Pinacoteca de São Bernardo com a exposição “Dumas em Processo”, e esse ano no espaço da ABRA (Academia Brasileira de Arte), na Vila Mariana, São Paulo, com a exposição “Vou Tirar Você desse Lugar”, com curadoria de Júlio Mendonça.

Essa é apenas a primeira parte desse bate-papo com o artista, que fala um pouco de sua origem, seus caminhos, sua relação com a arte e como a música e a poesia colorem e dão ritmo ao seu trabalho de “regente de materiais”.


“A Verdade e a Mentira”, de Patativa do Assaré.

Dois velhos senhores do sertão se encontrando nas ondas de nossos sons: Mestre Zuza interpreta aqui no SomdoBLOG uma poesia de Patativa do Assaré.


Realmente… A banda mais bonita da cidade

Tudo bem, tudo bem… O Blog tem como proposta postar mais áudios e textos. Mas, de quando em vez um vídeo ou outro também entram e este aqui foi uma sugestão de um grande amigo de Belo Horizonte: A banda mais Bonita da Cidade. Vale a pena conferir este e outros clips da banda.


Duas onças, uma bala: um causo de Mestre Zuza


Duas versões da Mula sem Cabeça

Duas produções da garotada da Oficin a de Rádio do projeto Tempo de Escola em cima da lenda da Mula sem Cabeça. A primeira, uma leitura da lenda; a segunda, um causo criado pelos garotos numa improvisação bem legal.


Novos sons no SomdoBLOG!

Uma performance sonora construída e editada a partir de um exercício ceníco-performático do Coletivo Ambulante; dois momentos diferentes durante uma oficina de rádio para alunos de uma escola pública em São Benardo do Campo. Arte, performance, música, improvisação, criação, educação e ludicidade. Tudo isso isso faz parte dos dois últimos posts aqui do SomdoBLOG: EQUILIBRISTA… e TEMPO DE ESCOLA: IMPROVISAÇÕES NA OFICINA DE RÁDIO. Confira


Equilibrista…

Equilibrista é um dos contos que compõem o livro “Espelho no espelho: um labirinto”, de Michel Ende. A gravação da leitura foi feita durante um exercício de improvisação do Coletivo Ambulante em uma sala do Centro Cultural Elis Regina, em São Bernardo do Campo. A própria leitura do conto fazia parte da improvisação, que em verdade, foi também uma performance de sons, emoções, ações cênicas e procura… de que? Talvez de uma Travessia e busca pela sombra de cada um dos artistas presentes, NAQUELE DETERMINADO MOMENTO. O exercício fazia parte da preparação da “Ação Artística” realizada pelo Coletivo Ambulante durante a Virada Cultural Paulista, em 2010. Na edição procurei incluir temas que fizessem sintonia, mesmo dissonantes, com o exercício.


Tempo de Escola: improvisações na oficina de rádio

Na semana passada, dentro da Oficina de Rádio, do projeto Tempo de Escola, em São Bernardo do Campo, cá nessa terra agoroada, houve momentos muito legais com os garotos pra quem ministro a aula. São crianças de sete, oito a onze anos e que estão começando, depois de dois meses mais ou menos, a entrar num ritmo interessante dentro da oficina. Estamos trabalhando produção de sons diferentes, experimentando, investigando e improvisando com os instrumentos e cacarecos que temos em mãos. Bom, pra deixar bem claro, chamo de cacareco tudo aquilo com o que se pode produzir som, ou seja, quase tudo: desde nosso corpo, nossa voz, tampinha de garrafa, canduíte ou até uma uma folha de papel.

Escolhi para postar aqui duas improvisações que fizemos na quinta-feira, 26 de maio, com a turma da tarde. Foi muito bom o resultado! Ouçam e comentem.